historia-da-aviacao

Curiosidades da História da Aviação

Tempo de leitura 3 min

Uma das maiores sagas humanas é aquela que nos levou aos céus. O ser humano sempre teve o desejo de voar, provavelmente, desde que observou os primeiros pássaros e daquela época até aqui, esforçou-se bastante para que hoje tivéssemos nossos aviões, helicópteros, foguetes etc. Para honrar todo esse esforço, preparamos este artigo com 3 curiosidades incríveis da história da aviação

Vamos lá!

Brasileiros em todos os lados

Todos sabem que a história da aviação moderna se confunde com a própria história do Brasil. Porém, Santos Dumont não foi nem o único e nem o primeiro brasileiro a lidar com inventos que pretendiam chegar aos céus. Isso porque a primeira pessoa do mundo a construir um balão capaz de elevar um homem também era brasileiro.

Esse homem, chamava-se Bartolomeu de Gusmão e era, mais especificamente, luso-brasileiro. Além disso, também seguia a carreira sacerdotal como padre. Muito dedicado aos estudos matemáticos desenvolveu uma série de experimentos com balões, exibindo alguns deles para toda a corte portuguesa em Lisboa. Tudo isso, muito antes dos famosos voos de balões na França.

Ainda segundo algumas fontes , -como o Conselho da Comunidade Luso-brasileira de São Paulo – no dia 8 de agosto do ano de 1709, Bartolomeu de Gusmão teria conseguido alçar voo em um de seus balões, alcançando alguns metros acima do solo.

A curvatura da Terra

Sem dúvida alguma, um dos maiores projetos da aviação comercial foi o do Concorde Supersônico. Talvez os mais novos não se lembrem dele. Tratava-se de um avião muito peculiar, com asas em formato de delta e com uma velocidade duas vezes superior à do som.

Esse avião era capaz de fazer o percurso Rio de Janeiro x Paris em apenas 6 horas, incluindo uma escala em Dakar.

Porém, o fato mais curioso sobre essa aeronave é que ela voava tão alto, cerca de 18.300 metros, que era possível enxergar a curvatura do planeta no horizonte.

Infelizmente os altos custos de operação e alguns outros fatores levaram a aeronave a ser descontinuada em 2003.

Um avião a vapor

historia-da-aviacao
historia-da-aviacao

A imagem clássica de navios e trens a vapor, com suas chaminés e caldeiras movidas a carvão, está no imaginário comum de todos nós. Porém, uma coisa que pouca gente sabe é que também existiu um avião a vapor.

Tudo começou com a quebra da bolsa norte-americana em 1929. Com o colapso econômico, os irmãos George e Willian Besler passaram a se dedicar a um avião que tivesse um custo de operação mais barato e obtiveram grande sucesso.

Cerca de três anos depois do início do projeto, mais precisamente em 12 de abril de 1933, os irmãos e outros colaboradores fizeram uma demonstração de voo. Decolando de aeroporto de Oakland, deram três voltas ao redor das instalações, depois pousaram a máquina.

Tudo isso com muito menos barulho que os aviões tradicionais e um custo muito menor. Na época, o voo deste avião custava em torno de 44 centavos de dólar para cada 100 milhas – ou 160 quilômetros- percorridas. Com os ajustes da inflação, esse valor hoje seria de aproximadamente 11 dólares para a mesma distância.

Infelizmente, nos anos seguintes a Boeing comprou as patentes dos motores a vapor e encerrou toda a produção, pesquisa e desenvolvimento relacionados a eles.

 


Gostou deste post sobre curiosidades da história da aviação? Visite nosso site agora mesmo!

Aproveite e nos siga nas redes sociais no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram.

E conheça a eBianch, somos a maior plataforma EAD para pilotos e entusiastas de aviação, Centro de Instrução de Aviação Civil homologado pela Anac, acesse www.ebianch.com

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.