Review de Produtos

O que é brevê? Para que servem? Como surgiram?

26/06/2019
Tempo de leitura 3 min

Se você acompanha o nosso blog já deve ter percebido que gostamos muito de falar sobre a história da aviação e todo o universo que a envolve, como os uniformes utilizados pela tripulação por exemplo. Um item em especial chama muito atenção e se tornou o símbolo da aviação em todo o mundo, o brevê (ou brevet). No universo militar, os breves são utilizados acima das barretas (pequenas decorações que são usadas por militares, policiais e bombeiros ou civis) e tem a função de reconhecer os treinamentos e qualificações de militares das forças aéreas, marinhas e aeronáutica. São usados em diversos países do mundo desde a primeira guerra mundial. Inicialmente eles foram utilizados como forma de reconhecimento de que um militar havia recebido treinamento aéreo, bem como para diferenciar os pilotos dos demais militares.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Sua utilização nas forças armadas norte americanas

Os primeiros registros do uso do brevê se deram entre 1912 e 1927, período no qual os brevês eram emitidos para 3 níveis de oficiais: observador (com apenas uma asa do lado esquerdo), aviador júnior ou oficial da reserva (com as duas asas) e aviador sênior ( com as duas assas e uma estrela central); eram emitidos também brevês para pilotos de balão.

Já na segunda guerra, foi feita uma nova insígnia para os brevês com 3 novos níveis (piloto, piloto sênior e comandante), uma versão muito semelhante destes breves perdura até hoje. Atualmente a força aérea americana emite dezenas de brevês diferentes, incluindo pilotos de combate, navegadores, enfermeiros, cirurgiões, gestores, etc.

Hoje até mesmo a Nasa tem seus próprios brevês, onde astronautas e outros oficiais tem insígnias especificas, conforme mostrado abaixo.

   

Os brevês no resto do mundo

Seguindo a tradição dos Estados Unidos, diversos outros países passaram a utilizar brevês a partir da segunda guerra mundial. Na Inglaterra a Royal Air Force começou a usar modelos de tecido (abaixo).

No Brasil os brevês também passaram a ser utilizados durante a segunda guerra mundial e hoje, de acordo com o Regulamento de Uniformes para os Militares da Aeronáutica RCA35-2/2016, estes são alguns dos brevês utilizados.

O brevê nas companhias aéreas

Se você leu os nossos posts sobre berimbelas e quepes deve ter percebido que ambos tem uma história muito semelhante. Todos estes ornamentos se iniciaram nas forças armadas e com o tempo passaram a fazer parte da vestimenta de aviadores civis. Com os brevês não é diferente, tendo também a Pan Am como sua precursora. Com o início dos voos com aeronaves comerciais para a América do Sul, a Pan Am decidiu adotar o uso de uniformes que diferenciassem sua tripulação civil da militar, usualmente associada a estas aeronaves e a aviação como um todo. Outro motivo para o uso dos uniformes foi para aumentar a confiança dos passageiros, que passaria a ver a tripulação com roupas padronizadas, asseadas e com requintes de sofisticação, como o uso de quepe, berimbela, brevês e terno. Logo outras companhias replicaram o uso de brevês em seus uniformes, e eles se tornaram mais um símbolo tradicional da aviação.

Você encontra brevês e toda a linha de uniformes para aviação na Bianch Pilot Shop.

Se quiser ficar por dentro de tudo sobre o mundo da aviação, é só seguir a gente nas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram e LinkedIn.

Powered by Rock Convert

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário