antonov

Conheça mais sobre o Antonov An-225, o maior avião do mundo

Tempo de leitura 3 min

O maior avião de todos os tempos, o Antonov An-225 é uma máquina que, sem dúvida alguma, parece não se limitar às leis da física. Com asas capazes de suportar enormes cargas, esta aeronave gigante foi fabricada na Ucrânia e é uma das obras mais impressionantes da história da engenharia da aviação.

Você gostaria de conhecer um pouco mais sobre o maior e mais impressionante avião do mundo? Então, continue a leitura.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

O Antonov An-225 conta com 32 rodas em seu trem de pouso

 

Evidentemente, a quantidade de rodas de um avião varia conforme seu modelo. Alguns exigem mais, como é o caso do Airbus A380, que conta com 22 rodas. Vale dizer que este modelo é o maior avião de passageiros do mundo, pois conta com uma capacidade de transportar até 500 passageiros.

Então, o Antonov An-225 supera esse limite. O seu trem de pouso conta com 32 rodas, sendo quatro em seu trem de pouso dianteiro e mais 28 no pouso principal. Por contar com tantas rodas assim, o risco de que elas sejam danificadas é maior e, por essa razão, o avião conta com estepes de reserva.

Comprimento e envergadura

 

O Antonov An-225 é um avião que conta com um comprimento de 84 metros e com uma envergadura de 88 metros. Diante dessas dimensões, para armazená-lo é necessário um galpão com dimensões de um campo de futebol.

De acordo com uma matéria produzida pela CNN Brasil sobre o Antonov An-225, ele é considerado o avião com a fuselagem mais comprida que alçou voo.

 

O Antonov An-225 conta com seis motores

 

Tradicionalmente, os aviões de transporte de passageiros só contam com dois ou quatro motores. Um exemplo nesse sentido é o Airbus A380.

Então, diferentemente dos modelos tradicionais, o An-225 é movido por uma rara combinação de seis turbofans ou turbinas. Juntas, elas formam a potência necessária para que esse modelo consiga alçar voo e transportar mercadorias altamente pesadas, como um ônibus espacial, por exemplo.

Se você ainda não sabe, a origem do Antonov An-225 está ligada ao programa espacial da ex-União Soviética. A aeronave foi projetada para transportar peças do ônibus espacial soviético Buran, entre outros elementos relacionados.

antonov
antonov

Tripulação

 

Enquanto os modelos tradicionais precisam de apenas dois pilotos para comandar as aeronaves, sendo dois exemplos nesse sentido o Airbus A380 e o Boeing 747, o An-225 requer seis tripulantes ao todo, sendo o piloto, copiloto e mais quatro engenheiros de voo.

Ainda nesse sentido, cabe evidenciar que, normalmente, mais de 20 profissionais atuam em tempo integral no Antonov An-225. A equipe, além de ser composta pelos seis membros que destacamos, é também formada por membros reservas, como engenheiros, técnicos e profissionais especializados em manejo de cargas.

Por fim, uma última informação que vale a pena mencionar é que o Antonov An-225 esteve duas vezes no Brasil, sendo contemplado por muitos curiosos. A primeira foi em fevereiro de 2010 e a sua missão aqui foi entregar válvulas enormes para as refinarias da Petrobras. Já a segunda visita ocorreu em novembro de 2016, com o objetivo de coletar um transformador de 166 toneladas, que tinha como destino o Chile.

 

Gostou deste conteúdo? Esperamos que sim. Leia outros como este acompanhando as publicações em nosso blog. Combinado?

 

Para ficar por dentro de tudo sobre o mundo da aviação, nos siga nas redes sociais e acompanhe nossas melhores publicações! Estamos no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, Pinterest e LinkedIn

Conheça a eBianch, a maior plataforma de ensino a distância para pilotos e entusiastas de aviação, Centro de Instrução de Aviação Civil homologado pela Anac, acesse www.ebianch.com

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.