retomada-aviacao

Saiba Tudo Sobre a Retomada das Atividades Aéreas ao Redor do Mundo

Com a chegada da COVID-19 e o alastramento da pandemia ao redor do mundo, todo o ir e vir de pessoas – que transitavam constantemente entre diferentes estados e países – foi afetado. Afinal, as viagens internacionais são um vetor significativo para a propagação da doença. Logo, quanto mais os processos de deslocamento aconteciam, maior era a probabilidade de que a contaminação ganhasse força em diferentes regiões.

Por essa razão, fronteiras de inúmeras nações se viram fechadas ou restritas por meses, até que um abrandamento começasse a surgir e uma maior flexibilização se fizesse presente. Assim, diariamente, parece cada vez mais provável que as viagens aéreas possam ser retomadas de maneira gradativa.

Mas, afinal, o que esperar deste setor daqui para frente? Entenda agora e fique por dentro de uma das maiores transformações para a sociedade contemporânea:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Aprendendo com o passado

Após os ataques de 11 de setembro e o consequente desligamento das viagens aéreas internacionais nos Estados Unidos, a indústria da aviação levou meses para retomar as operações normais. O interesse em viagens diminuiu, as cadeias de suprimentos foram interrompidas e os temores residuais de novos ataques exigiram a implantação de novas medidas de segurança.

Apesar do cenário atual ser diferente, a realidade é que o temor segue o mesmo e o comportamento amedrontado de uma população que quer evitar ficar exposta aos riscos também é similar. Diante disso, pode-se esperar uma reação parecida quando se trata de viagens pós-COVID-19 e, certamente, grande parte da retomada aérea será logisticamente difícil.

Isso porque o medo diminuirá o interesse pelas viagens, o que fará com que os sistemas de aviação sejam interrompidos e com que novas medidas de saúde sejam implantadas. Além disso, a expectativa é que as restrições de voos domésticos diminuirão muito mais cedo do que os internacionais e que, quando este segundo caso for normalizado, será um indicador realista da retomada da atividade econômica em um nível próximo ao normal “pré-pandêmico”.

O posicionamento das companhias

Cada companhia aérea tem estabelecido seu próprio posicionamento diante do cenário vivenciado atualmente ao redor do mundo. Dessa maneira, é importante compreender a forma como, singularmente, as organizações têm abordado o problema e apresentado soluções. Confira algumas delas:

American Airlines

A American Airlines retomou os serviços transatlânticos com voos de Dallas para Madri em maio e, desde junho, também voltou com os voos para Dublin, Londres e Atenas, saindo de Chicago. Além disso, a companhia aérea também retomou os serviços de Miami a Lima, Quito, Guayaquil, Santiago e São Paulo no mesmo período.

Lufthansa

A companhia alemã publicou sua programação de verão e anunciou que expandiria “significativamente” seus serviços em junho, com destinos como Los Angeles, Toronto, Hong Kong, Dubai, Tel Aviv e Mumbai. Ela espera oferecer 1.800 viagens semanais, para mais de 130 destinos. Na Europa, a companhia aérea retomará os serviços para destinos populares de verão, como Maiorca, Nice, Budapeste, Dublin e Cracóvia.

Qatar Airlines

A Qatar manteve voos para, pelo menos, trinta destinos durante a crise do Coronavírus. Até o fim de junho, contudo, a empresa restabeleceu gradualmente os serviços para outras oitenta novas regiões, incluindo Londres, Dublin, Manchester e Edimburgo.

Apesar da quantidade de locais atendidos, a organização informou em seu site que está colaborando com as autoridades, sejam elas globais ou nacionais, para implementar as últimas recomendações sobre a COVID-19.

Turkish Airlines

A Turkish Airlines retomou os voos para dezenove países em junho, após a proibição ser suspensa em 28 de maio, segundo a Reuters. Ainda assim, a companhia aérea espera aumentar a capacidade para 99 países até setembro – o que pode ser um tanto quanto desafiador.

Gol

A missão da Gol neste período é atender a todos os indivíduos que precisam voar, ao passo em que mantém a segurança dos clientes e tripulação. Para isso, suas políticas de cancelamento e remarcação foram alteradas e flexibilizadas. Ademais, os voos internacionais para países como Argentina, Estados Unidos e México foram mantidos.

Saiba mais!

Quer saber mais sobre o futuro do modal aéreo nos próximos meses? Nós podemos te ajudar! Além deste blog, temos uma loja e editora de produtos para aviação que está sempre atualizada para trazer as maiores informações e serviços para você.

Visite o nosso site e saiba mais!

Conheça a eBianch, a maior plataforma de ensino a distância para pilotos e entusiastas de aviação, Centro de Instrução de Aviação Civil homologado pela Anac, acesse www.ebianch.com

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.