Dicas da Aviação

Quais são os documentos obrigatórios a serem levados a bordo?

05/06/2019
Tempo de leitura 4 min

Assim como todo meio de transporte que necessite de normas e leis para a circulação, a aviação não deixa de ser diferente, principalmente por ser uma das áreas mais complexas da atividade humana, trás consigo bastante requisitos tanto de pessoal capacitado, quanto de manutenção a serem seguidos rigorosamente visando da maneira mais eficiente e segura, o transporte milhares de pessoas e cargas diariamente.

A ANAC por meio do RBHA 91, regulamenta que para as operações de aeronaves da aviação geral, sejam obrigatórios o porte de documentos que comprovatórios quanto a capacidade de aeronavegabilidade, comunicação, proteção a terceiros e principalmente a segurança operacional como um todo. Abaixo listamos tais documentos, juntamente com suas respectivas aplicações.

Checklist

Utilizado como uma barreira de segurança de voo, para evitar o erro humano causado principalmente pelo esquecimento, o checklist é um dos itens obrigatórios a estar a bordo da aeronave, onde deverá conter todas as informações previstas no manual original da aeronave, podendo ser acrescentado itens a critério do operador.

Diário de Bordo

Para fins de controle de manutenção, tempo de jornada de tripulantes, bem como reportes de diversos gêneros, o diário de bordo em vigor será obrigatório. Caso a aeronave tenha outros diários de bordo encerrados, estes devem estar à disposição da fiscalização no acervo de documentos da aeronave, não sendo necessário levá-los a bordo.

Manual de voo (POH/AFM)

A tripulação deverá ter conhecimento de todos os procedimentos relacionados a operação da aeronave. Porém, mesmo assim, o manual de voo deve estar a bordo, onde constam todas informações relativas a generalidades, limitações, procedimentos normais e anormais, tabelas de performance, dentre outros que estarão a disposição para consulta em caso de necessidade durante o voo, servindo como um complemento ao checklist, principalmente em caso de emergência.

Ficha de Peso e Balanceamento

Manifesto realizado pela fabricante, quanto ao peso, medidas e capacidades reais da aeronave, para que estes sejam utilizados nos cálculos de performance e envelopamento realizado pelos pilotos antes de cada voo.

OBS: Este documento deve ser recalculado sempre quando a aeronave sofrer alteração por remoção, instalação ou mudança de posição de equipamentos, acessórios, decoração interna, etc.

Licença de estação

Documento que autoriza a instalação e o uso dos rádios de navegação e comunicação da aeronave, requeridos para atender aos procedimentos estabelecidos pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

NSCA 3-13

Esta Norma visa padronizar protocolos, responsabilidades e atribuições referentes às investigações de ocorrências aeronáuticas da aviação civil, conduzidas pelo CENIPA, a fim de que se cumpram as Normas e Práticas Recomendadas (SARPS) no Anexo 13 da ICAO.

Ficha Anual de Manutenção (FIAM)

A FIAM é um documento comprovatório de que a aeronave passou pela inspeção anual de manutenção (IAM), onde constam as características referentes as últimas manutenções realizadas, especificações da aeronave quantas condições de motor e hélices, número do certificado de aeronavegabilidade e seguro. Ou seja, sem o seguro e o certificado de aeronavegabilidade, não é possível a emissão da FIAM.

Apólice de seguro ou certificado de seguro com comprovante de pagamento

A apólice de seguro aeronáutico, tem como objetivo resguardar o segurado quanto a danos a terceiros em caso de pouso forçado ou acidente nas projeções de propriedade deles causados pela utilização da aeronave.

Certificado de Aeronavegabilidade

O certificado de aeronavegabilidade (CA) é emitido pela ANAC através do Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), e serve como comprovação que a aeronave e seus equipamentos estão em condições de operar sob os requisitos a que foram homologadas, em segurança.

Certificado de Matricula

Assim como o CA, o certificado de matrícula (CM) é emitido pelo Registro RAB, este que no ato da inscrição, após a vistoria técnica, atribuirá as marcas de nacionalidade e matrícula, identificadoras da aeronave.

 

Se você gostou destas dicas, compartilhe este post em suas redes sociais para que seus amigos também possam saber um pouco mais sobre os salários iniciais na aviação comercial!

Para ficar por dentro de tudo sobre o mundo da aviação, nos siga nas redes sociais! estamos no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, Pinterest e LinkedIn e acompanhe nossas melhores publicações.

Powered by Rock Convert

Você também pode gostar

1 comentário

  • Avatar
    Responder Carlos Alberto Ceschini Fernández 11/06/2019 at 16:51

    Quando fiz o curso eram (no check list pre voo) 14 documentos que deviam estar “na ponta da língua” para Cessna 152.

    Check pre voo:
    1) Condições meteorológicas para o voo.
    2) Notificação / Plano de voo.
    3) Peso e balanceamento da aeronave.
    4) D O C U M E N T O S—> 14

    I ) Licença dos pilotos ( valida na data)
    II ) CMA = Certificado Médico Aeronáutico, antigo CCF. (válido na data do voo)
    III) Certificado de aeronavegabilidade.
    IV) Certificado de Matrícula da aeronave.
    V ) Ficha de Peso e Balanceamento.
    VI) Manual da aeronave.
    VII) Lista de verificações ( Check list )
    VIII) NSCA 3-13 Fornecido pelo CENIPA.
    IX) Diário de bordo.
    X ) Apólice de seguro (com recibo de estar em dia.)
    XI ) Licença de operação da estação de radio-comunicações fornecido pela ANATEL.
    XII) Ficha de Inspeção Anual de Manutenção (FIAM/FIEF)
    XIII) Certificado de Homologação Suplementar.
    XIV) Lista de incorporações, modificacoes, reparos feitas na aeronave/motor/hélice.

  • Deixe um comentário