por-que-o-combustivel-do-aviao-vai-nas-asas

Por Que o Combustível do Avião Vai nas Asas?

Provavelmente você já deve ter se perguntado como um avião abastece e por que esse combustível vai nas asas. A ideia mais comum é a da distribuição de peso na aeronave, que precisa considerar as bagagens e a quantidade de passageiros.

No entanto, que tal entendermos melhor isso?

Por que o combustível do avião vai nas asas?

Qualquer aeronave, pequena ou grande – e principalmente as comerciais – armazena seu combustível nas asas.

Isso acontece porque as asas formam o centro de gravidade do avião, é o local mais seguro para se acomodar combustível e garantir a estabilidade do avião durante a viagem.

Caso este combustível ficasse somente na parte de trás ou na parte da frente, conforme o produto fosse sendo consumido durante a viagem, o avião poderia tender a “tombar” para frente ou para trás, dificultando o controle do piloto para não deixar a aeronave perder altitude.

Apesar de parecerem finas, as asas são um dos locais com maior capacidade de armazenamento de uma aeronave, sendo possível em algumas delas, inclusive, que pessoas transitem lá dentro, o que facilita muito a manutenção.

Capacidade de armazenamento

Cada tipo de avião é projetado com propósitos específicos, então é natural que modelos diferentes tenham capacidades distintas de armazenamento.

Falando somente dos modelos mais comerciais, um avião turboélice do tipo ATR-600 consegue carregar até 5 mil quilos de combustível durante uma viagem, já uma aeronave do A380 da Airbus tem uma capacidade de até 320 mil litros de combustível.

Caso a aeronave apresente alguma falha técnica logo após a decolagem, a queima de combustível é vital para que a mesma consiga pousar em segurança novamente.

Esse combustível pode ser transferido para o avião de duas maneiras: sobre a asa ou debaixo da mesma.

Para o abastecimento sobre a asa, é feito um procedimento parecido ao abastecimento automobilístico, em que uma ou mais mangueiras são colocadas igual a uma bomba de combustível comum para um carro de passeio.

Neste caso, é abastecido até 50 PSI (Pound-Force per Square Inch – unidade de pressão), sendo controlado ou automatizado por um painel de controle localizado no cockpit da aeronave.

Já no caso do abastecimento debaixo da asa, é mais conhecido como ponto simples, a popularidade do nome se refere ao fato de esta técnica ser usada somente para aeronaves maiores, que fazem grandes percursos.

Alguns modelos de aeronaves ainda contam com tanques de combustíveis na parte traseira e o sistema de gravidade pode fazer com que este seja transportado até o motor.

Com a tecnologia avançando, bombas de controle de combustível auxiliam a tripulação a ter maior segurança durante o percurso, além de ajudarem as asas a buscarem uma maior estabilidade nos processos de pouso e decolagem.

Os tanques precisam ser enchidos corretamente dependendo de da necessidade de cada  viagem, evitando tensões excessivas desnecessárias nas asas, dando uma maior vida útil a aeronave.

Para ficar por dentro de tudo sobre o mundo da aviação, nos siga nas redes sociais e acompanhe nossas melhores publicações! Estamos no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, Pinterest e LinkedIn.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.