avioes-a-jato-vs-turboelice

Aviões a Jato vs Turboélice

Apesar de causarem certa estranheza e receio em alguns passageiros, os aviões turboélice são ótimas opções para  diversas rotas que não devem ser feitas por jatos. Ideais para viagens mais curtas e aeroportos regionais, eles podem surpreender. Confira a seguir nossa comparação dos aviões a jato vs turboélice: 

Velocidade, eficiência e versatilidade:

Os aviões a jato se popularizaram pelo seu tamanho e velocidade, mas necessitam de uma boa estrutura aeroportuária para pousos e decolagens, além de consumirem mais combustível do que os de motor turboélice.

Em um voo de distância de aproximadamente 200 km, um avião a jato gasta mais de 1.000 quilos de combustível em apenas 38 minutos, enquanto o mesmo percurso em um avião turboélice, são consumidos 708 quilos em 61 minutos de trajeto.

Qual o modelo mais seguro?

Já em questões de segurança, especialistas da aviação garantem que os turboélices são tão seguros quanto modelos a jato. A diferença é que os turboélices voam em altitudes menores, fazendo com que a viagem apresente uma maior tendência a sofrer com turbulências.

Outra vantagem pouco conhecida destes modelos é o serviço de bordo. Por se tratar de uma aeronave menor e menos veloz, algumas companhias contam com uma refeição em vez de apenas lanchinhos rápidos.

Além disso, muitos modelos turboélices são aeronaves bem novas, com menos de 10 anos de uso. O modelo também é o mais indicado para viagens a aeroportos regionais, já que geralmente contam com pistas muito curtas para aviões a jato.

Novas rotas e presença dos turboélices no Brasil

Ao investir em uma frota turboélice, empresas brasileiras de avião puderam aumentar suas listas  de destinos, conquistando mais clientes que necessitavam chegar a locais que as aeronaves a jato não faziam. Isso é ótimo para os passageiros, que tem mais opções de transporte para locais mais variados. 

Entre as companhias áreas brasileiras, a Azul se destaca com a maior frota no país. Em 2017 eram 40 aeronaves atendendo diversos destinos que estão longe dos grandes centros.

Investir na frota turboélice, além de aumentar as possibilidades de rotas, também pode ser mais econômico para a companhia aérea. Um modelo ATR 72-600 novo em folha custa por volta de US$ 25 milhões, um quarto do valor de um jato Airbus A320, por exemplo.

Esse modelo da ATR é o mais popular e quase não tem concorrentes de peso na categoria. Uma exceção são os modelos Q-Series, de fabricação da Bombardier, empresa europeia.

Apesar de a Azul ser a única companhia grande do Brasil a oferecer esse tipo de voo, empresas menores como a Map e a Passaredo também realizam o serviço, visando principalmente destinos como Ribeirão Preto e Manaus.

Conheça nossa Pilot Shop, a maior loja de produtos para aviação do Brasil!

Para ficar por dentro de tudo sobre o mundo da aviação, nos siga nas redes sociais e acompanhe nossas melhores publicações! Estamos no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, Pinterest e LinkedIn.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.