raio-atingir-aviao

O que acontece se um raio atingir um avião?

Tempo de leitura 3 min

Dias chuvosos, com raios e trovões causam maior tensão para quem vai subir num avião. Seja para o passageiro ou até mesmo para a tripulação. No entanto, os profissionais já sabem que existe uma possibilidade de um raio atingir um avião a qualquer momento, porém sem causar danos ao interior da cabine, mantendo a segurança do voo.

Já ficou mais tranquilo(a), não é? A verdade é que a estrutura metálica de que é feita o avião serve como um caminho que conduz a eletricidade do raio até o chão.

Tudo isso ocorre em fração de segundos e a única coisa que deve ser percebida pelos passageiros é o estrondo e a claridade características deste fenômeno.

Acompanhe neste post o que realmente acontece quando um raio atinge um avião.

É comum um raio atingir um avião?

Muitas pessoas podem se questionar se raios atingem aviões com frequência, afinal de contas o meio de transporte está lá, bem próximo das nuvens, onde acontece esse fenômeno natural.

A resposta para isso é dada pelo ELAT – Grupo de Eletricidade Atmosférica do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). O órgão informa que uma vez ao ano, pelo menos, uma aeronave é atingida por um relâmpago, seja durante o voo ou no momento da aterrissagem.

Assim, dá para notar que esta circunstância é possível e realmente ocorre, mas como se pode perceber, não aparecem notícias de tragédias nos meios de comunicação decorrentes de raio e avião, não é mesmo?

Como um raio atinge um avião?

A própria estrutura das aeronaves acaba atraindo as descargas de eletricidade, no entanto as consequências são mínimas. Isso acontece quando o avião adentra uma nuvem ou está voando próximo a ela, a aeronave tende a induzir os relâmpagos, dando início as descargas.

Quando o raio se forma, ele pode fazer três caminhos: saindo da nuvem, indo até o solo ou entre duas nuvens.

Os danos causados no avião, ao ser atingido por um raio, ficam na fuselagem e partes externas. Mas nem sempre foi assim. A verdade é que, no ano de 1963, o Boeing 707 foi atingido por um raio nos Estados Unidos, provocando a explosão do tanque de combustível e a morte de 81 pessoas.

Devido a este fato, novas pesquisas foram feitas para evitar que tal tragédia se repetisse no futuro e todo sistema de combustível das aeronaves sofreu alterações para aumentar a segurança.

Também os sistemas eletrônicos dos aviões atuais possuem blindagem que impede a interferência proveniente dos relâmpagos.

Dá para perceber quando um raio atinge um avião, estando dentro da aeronave?

Se você for um passageiro de um avião, voando numa área de relâmpagos e, de repente, um raio atinge a aeronave em que você se encontra, será possível perceber o ocorrido se você estiver olhando pela janela, onde você verá o clarão e ouvirá um estrondo alto causado pelo trovão.

No mais, a descarga elétrica atinge o corpo do avião e o percorre em sequência até chegar ao solo.

Tudo isso ocorre com base no experimento, do físico-químico Michael Faraday, conhecido como Gaiola de Faraday.

Gaiola de Faraday
Gaiola de Faraday

No ano de 1836, o estudioso utilizou uma gaiola de metal envolta de um isolante, contendo uma cadeira de madeira dentro. Ele se sentou na cadeira e uma descarga elétrica foi direcionada à gaiola. Faraday não foi atingido e, assim, provou que um corpo dentro de uma estrutura metálica escapa ileso caso seja atingido por uma descarga elétrica.

Interessante, não é mesmo?


Gostou deste post sobre o que acontece se um raio atingir um avião? Visite nosso site agora mesmo!

Aproveite e nos siga nas redes sociais no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram.

E conheça a eBianch, somos a maior plataforma EAD para pilotos e entusiastas de aviação, Centro de Instrução de Aviação Civil homologado pela Anac, acesse www.ebianch.com

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.