impactos-da-covid-19-na-aviacao

Os Impactos da Covid-19 na Aviação

A disseminação da COVID-19 está colocando sérios desafios para as companhias aéreas, aeroportos e a aviação em geral. Em longo prazo, no entanto, a pandemia pode ajudar a catalisar o investimento em novas tecnologias e remodelar radicalmente o setor.

Apesar da enorme incerteza, na próxima década, as partes interessadas devem esperar que o tráfego diminua e mais investimentos sejam direcionados aos avanços digitais e tecnológicos.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Mudanças nas operações de carga

A redução do tráfego de passageiros pode significar que as partes interessadas poderiam reservar mais recursos para o desenvolvimento de drones e veículos autônomos para melhor atender todo o ecossistema.

O setor de carga já está bem acostumado a usá-los. O Aeroporto Internacional de Edmonton, no Canadá, por exemplo, agora está usando drones para entregas em áreas remotas, além de realizar inspeções no aeroporto e controle de aves.

No futuro, essas práticas poderão se tornar a normalidade.

Serviços essenciais no Brasil

Em 20 de março de 2020, o presidente emitiu o Decreto 10.282/2020 para regulamentar a Lei 13.979/2020 e definir as funções públicas e atividades privadas consideradas essenciais pelo Governo e não deve ser interrompido por medidas de quarentena.

Entre os muitos serviços listados como críticos para os interesses do país, estão incluídos transporte de passageiros e mercadorias, controle de tráfego marítimo e vigilância aduaneira.

Em 15 de abril de 2020, o Supremo Tribunal Federal afirmou por unanimidade que, independentemente das diretrizes e recomendações do Ministério da Saúde, estados e municípios têm autonomia para adotar simultaneamente normas e medidas para combater o surto e decidir, dentro dos limites de seus poderes, quais serviços e atividades são considerados essenciais em sua jurisdição.

Atualmente (agosto de 2020) diversos estados já estão passando por processos de reabertura parcial do comércio.

Medidas sanitárias para portos, aeroportos e passagens terrestres

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) definiu padrões para aumentar a vigilância e os controles nos portos, aeroportos e travessias de terra do Brasil.

Em 25 de março de 2020, a agência lançou Notas Técnicas específicas, fornecendo recomendações de saúde para serem tomadas em aeronaves, aeroportos, veículos terrestres, travessias terrestres, embarcações e portos.

As principais diretrizes sobre medidas de saúde nos portos, aeroportos e pontos de entrada estão contidas na Nota Técnica 38/2020 e na Nota Técnica 40/2020, que incluem orientações para inspetores sanitários e equipes de saúde sobre o uso de EPI (equipamento de proteção individual), maior sensibilidade para detecção e gerenciamento de casos suspeitos de Covid-19.

Além disso, também são citados reforços dos planos de contingência e formas de preparação para notificação imediata de casos suspeitos nos pontos de entrada e transporte, intensificando as rotinas e procedimentos de limpeza e desinfecção nos terminais portuários e aeroportuários.

Para ficar por dentro de tudo sobre o mundo da aviação, nos siga nas redes sociais e acompanhe nossas melhores publicações! Estamos no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, Pinterest e LinkedIn.

Conheça a eBianch, a maior plataforma de ensino a distância para pilotos e entusiastas de aviação! Agora somos um Centro de Instrução de Aviação Civil homologado pela Anac. Acesse www.ebianch.com

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.